O Desaparecimento da Sangria 

Escrito e ilustrado pou Kiki Hamann

Download o Real Player                                  Ouça essa história em viva voz

Alzira Zulmira, como vocês todos bem sabem, jamais conta lorota. Porque criança que conta lorota fica com a boca torta. Mas enfim, o que ela conta é a mais pura verdade. Verdade verdadeira, sem eira nem beira.

Contou outro dia sobre seu vizinho, o Senhor Tinto Vinho, casado com a Senhora Cuca Maluca, pais de Sangria Desatada, amiga sua de longa data. Vizinhos como já não se fazem mais, desses que não são de leva e trás ! Um dia, o Senhor Tinto ia passando, e Alzira Zulmira, muito educada, foi logo cumprimentando.

-“Bom dia, Senhor Tinto, como tem passado a família ? Está tudo em dia ?”

-“Obrigado por perguntar Alzira. A bem da verdade, ando muito preocupado. Sangria está desaparecida e a Senhora Cuca está ficando enlouquecida.”

-“Que horror, Senhor Tinto, vamos torcer para ela reaparecer !”

 

E assim, Alzira Zulmira foi para a casa, preocupadíssima com a amiga. Teria a Sangria sido raptada, ou fugira por estar chateada ? Neste momento, teve uma boa idéia , que nem fazer geleia.

-“Alzira Holmes em ação, vou achar essa moleca nem que o gato vista cueca ! Vou achar esta dentuça, nem que a vaca

tussa !”

E Alzira saiu pela vizinhança, toda equipada como uma verdadeira detetive, disposta a achar a Sangria e provar que ela ainda vive. De lupa na mão, ela partiu para a busca então, procurando pistas que pudessem ser vistas. Pensou em tudo que Sangria gostava de fazer como tomar sorvete na padaria do Seu Leite, brincar de roda no quintal do Seu Pascoal, andar de patins e comer quindins. Neca de Bitibiriba, onde se metera essa louca varrida ?

A noite foi caindo e Alzira já estava quase desistindo.... quando de repente um raio caiu.... Cata bum ! Bum Bum !

Uma grande luz se ascendeu, e Sangria de uma nave espacial desceu ! Alzira se abaixou para pegar o queixo que havia caído e mordeu a língua para não soltar um gemido. Não sabia se corria ou se fugia. Se gritava ou se chorava. Não sabia nem mesmo ao certo se estava feliz por ter achado a amiga, ou com raiva daquela traidora de uma figa que não teve a consideração de levar sua melhor amiga naquela expedição !

-“Alzira, Alzirinha, venha dar um abraço na sua amiguinha !”

E Alzira Zulmira, verificando primeiro se estava tudo bem com a Sangria, respondeu:

-“Amiguinha uma ova, onde foi que você se meteu ? Será que virou Marciana, e esqueceu-se de mim, a Terráquea Banana ?”

-“Marciana nada, voltei foi Saturnina, já estava mesmo cansada de ser menina !”

E Alzira recuperando-se de sua crise de ciúmes, respirou fundo e disse à amiga:

-“Isto não vai ficar impune, para você, a tortura total, uma semana cheirando bacalhau !”

-“Não fala assim, sua demente, que eu não te dou o seu presente !”

Bom, sabem como é, essa história de presente tocou fundo a nossa Alzira, que aos poucos foi acalmando a sua ira, imaginando curiosa se em Saturno haveria coisa gostosa !

-“E como foi lá Sangriazinha ? Você sentiu falta de minzinha ?”

-“Claro Ziroca, agora desmancha a cara de boboca e me ajuda a pensar numa boa história para contar.”

-“Não precisa contar história não ! Quem vai acreditar que você foi a Saturno numa expedição ?”

E as duas riram e se abraçaram, matando as saudades pendentes. Comeram rosquinhas de poeira cósmica, biscoitos meteóricos, e pipocas cadentes.

-“E tudo isso é a mais pura verdade e eu pude ver, com esses olhos que a Terra há de comer, no dedinho de Sangria, um dos anéis de Saturno. Brilhando como brilha a amizade, feito saudade que dá no fim de tarde !”

Vocês querem saber onde Alzira Zulmira vai passar suas próximas férias ? Ah, isso é coisa séria e eu não posso contar não, sei guardar um segredo a sete chaves no meu coração !

Alzirêz!  Confira as palavras que você não entendeu!

A Alzira brinca com mensages secretas!

Free Guestbook from Bravenet.com  Assine o meu livro de visitas 

 

As Receitas Da Alzira   

  Visite a Cozinha da Alzira e aprenda a fazer Sangria Desatada!